sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Sistema de purificação de água é inserido em comunidades e escolas com apoio do CESTE



 Dyego Rodrigues

O Consórcio Estreito Energia - CESTE e a Inmed Brasil, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), celebraram parceria para a implantação do Programa Crianças Saudáveis, Futuro Saudável, que está em pleno andamento e vem promovendo a melhoria na qualidade de vida de crianças e comunidades situadas na área de abrangência da Usina Hidrelétrica Estreito (UHE Estreito). Um dos grandes destaques desse Programa é o sistema SODIS (Solar Water Disinfection), sigla em inglês que significa desinfecção solar da água, onde é realizado o processo de neutralização dos microorganismos encontrados na água por meio da radiação solar, deixando-a pronta para o consumo humano, como beber, cozinhar, entre outras atividades.
O sistema é desenvolvido através de uma tecnologia simples, aprovada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), onde são utilizadas garrafas plásticas transparentes (PET), limpas, sem desníveis, ou seja, lisas e água límpida. O processo de desinfecção é muito simples: primeiramente, se insere o líquido, ocupando a metade da garrafa; em seguida, agita-se por alguns segundos (processo esse fundamental para que os microorganismos sejam erradicados), e, somente após essa etapa, deve-se completar o recipiente com o restante da água, deixando-a em contato com a luz solar em exatamente 6 horas seguidas, sobre uma placa escura, ou mesmo no telhado da casa. Após esse processo, retira-se a garrafa da luz do sol e a deixa esfriar, deixando-a pronta para o consumo, de forma potável. Vale ressaltar que se a água esquenta a mais de 50º C, o processo de purificação é três vezes mais rápido.



A coordenadora do INMED em Carolina, Dulce Saldanha, consome a água após o processo de purificação
 


No Município de Carolina, os alunos e professores da Escola Íris Bulgarelli já adotaram o sistema e aprovaram o resultado obtido. A metodologia além de ser um processo neutralizador dos microorganismos, é inserida também nas atividades de educação ambiental, contribuindo para a formação de cidadãos conscientes da preservação do meio ambiente, e aptos a tomar decisões coletivas no que se refere às questões de saúde e ambientais. Preceitos básicos para o desenvolvimento de uma sociedade sustentável.

Os estudantes comprovando a qualidade da água após o procedimento e o instrutor   colocando as garrafas com água para o processo de desinfecção.
 

A rotina diária realizada na escola, de colocar e retirar as garrafas pets, após o café da manhã, se estende até as casas de alunos e professores, disseminando e compartilhando a prática no dia a dia com seus familiares. Segundo o coordenador da escola, Doracy Júnior, além de ensinar a técnica aos alunos, os pais também foram convidados a participar de uma palestra para apresentar a teoria e a prática da técnica do SODIS.  “Com o SODIS a água é usada para cozimento e consumo, ficando livre de qualquer microorganismo. Realizamos uma palestra com a presença dos pais para direcionarmos as técnicas e orientações paralelas sobre o sistema”, disse.

A coordenadora do INMED em Carolina, Dulce Sardinha, falou da importância da parceria do CESTE no projeto. “É essencial termos estes projetos que envolvem educação e saúde, onde ambos caminham lado a lado. O interessante é que o aprendizado é estendido além do muro escolar, levando o conhecimento para toda a comunidade”, comentou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Franco